Image

Segundo maior banco privado dos EUA entra nos criptoativos

Avatar
08 April 2021

A entrada de grandes bancos em atividades envolvendo criptomoedas ganhou mais um participante de peso: o State Bank, segundo maior banco dos Estados Unidos, com cerca de US$ 3 trilhões em ativos de investimentos e filiais em vários países. A novidade chega na sequência de decisões de diversos grandes bancos pelo mundo que iniciaram atividades envolvendo criptomoedas, como o Morgan Stanley, o alemão Commerzbank e o Goldman Sachs.

Maiores bancos dos Estados Unidos começam a negociar Bitcoin

Image

Uma plataforma específica para negociação com criptomoedas está sendo desenvolvida pela Currenex, subsidiária de tecnologia do banco, e vai se chamar Pure Digital. O lançamento está programado para ainda este ano e a plataforma vai operar no formato de OTC, que significa Over-the-Counter, ou Mercado de Balcão, com a entrega ‘física’ dos ativos e custódia bancária.

“Qualquer banco, não apenas os grandes, precisa tomar providências para entender e participar do mercado de criptomoedas, sob risco de ficar para trás. A evolução já atingiu um ponto em que não se trata mais de discutir se, e sim quando o banco deve iniciar e acelerar essas atividades,” afirma o CEO e fundador da Dynasty Global Investments AG, Eduardo Carvalho.

“Qualquer banco, não apenas os grandes, precisa tomar providências para entender e participar do mercado de criptomoedas, sob risco de ficar para trás. A evolução já atingiu um ponto em que não se trata mais de discutir se, e sim quando o banco deve iniciar e acelerar essas atividades,”

– Eduardo Carvalho, Founder and CEO

Em nota, o State Bank indica que a plataforma Pure Digital pretende ter a custódia múltipla de ativos, caso o cliente deseje que os ativos sejam geridos pelo próprio banco. A implementação de tecnologias voltadas para os criptoativos serão apresentadas continuamente aos investidores, segundo o banco.


Share this article: